Pastelarias licenciamento zero

2015-11-28

 

Quer abrir uma pastelaria?

Conselho nº 1: Procure um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O Decreto-Lei nº 48/2011 de 1 de Abril, que aprova o licenciamento zero simplifica os procedimentos legais para a abertura dos estabelecimentos comerciais, entre os quais, os de restauração e bebidas, mas mantém o mesmo nível de exigência e o cumprimento de todos os requisitos de qualidade da legislação anterior. Portanto, mantém na íntegra o trabalho do arquiteto.

Conselho nº 2: Informe-se junto a um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O licenciamento zero permite obter a autorização de abertura, independentemente da realização da vistoria, mas para isso é preciso que o espaço onde se pretende instalar tenha uma licença de utilização compatível com a atividade de Restauração/Bebidas e que cumpra todas as exigências estruturais e funcionais, para essa atividade. A dispensa da vistoria torna ainda mais importante o trabalho do arquiteto, para avaliar e garantir o cumprimento dessas exigências.

Conselho nº 3: Contrate um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O licenciamento zero mantém o mesmo nível de exigência e o cumprimento de todos os requisitos de qualidade da legislação, mas transfere a responsabilidade da abertura do estabelecimento para o proprietário, a fiscalização pelas entidades administrativas (Câmara Municipal e ASAE) é feita depois da abertura, o que significa que o estabelecimento pode ser encerrado depois de todo o investimento realizado.

Conte com a nossa experiência. É mais fácil prevenir do que remediar.

Quer abrir uma pastelaria?
Conselho nº 1: Procure um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O Decreto-Lei nº 48/2011 de 1 de Abril, que aprova o licenciamento zero simplifica os procedimentos legais para a abertura dos estabelecimentos comerciais, entre os quais, os de restauração e bebidas, mas mantém o mesmo nível de exigência e o cumprimento de todos os requisitos de qualidade da legislação anterior. Portanto, mantém na íntegra o trabalho do arquiteto.

Conselho nº 2: Informe-se junto a um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O licenciamento zero permite obter a autorização de abertura, independentemente da realização da vistoria, mas para isso é preciso que o espaço onde se pretende instalar tenha uma licença de utilização compatível com a atividade de Restauração/Bebidas e que cumpra todas as exigências estruturais e funcionais, para essa atividade. A dispensa da vistoria torna ainda mais importante o trabalho do arquiteto, para avaliar e garantir o cumprimento dessas exigências.

Conselho nº 3: Contrate um arquiteto com experiência na área da restauração. 
O licenciamento zero mantém o mesmo nível de exigência e o cumprimento de todos os requisitos de qualidade da legislação, mas transfere a responsabilidade da abertura do estabelecimento para o proprietário, a fiscalização pelas entidades administrativas (Câmara Municipal e ASAE) é feita depois da abertura, o que significa que o estabelecimento pode ser encerrado depois de todo o investimento realizado.

É mais fácil prevenir do que remediar.
http://www.espacofa.pt/site2/index.php?pagina=ver_destak&id=15